Pesquisar e

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Jesus o Deus sol parte 2 refutado

Jesu o deus sol, refutado parte 2
https://www.youtube.com/watch?v=tBWGs1TJ_fI


"Jesus é o deus sol"
Resposta
Jesus é o criador do sol
Cl1:13  Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor,
14  no qual temos a redenção, a remissão dos pecados.
15  Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;
16  pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele.
Gn1:16  Fez Deus os dois grandes luzeiros: o maior para governar o dia, e o menor para governar a noite; e fez também as estrelas.
O sol não pode ser adorado
Deuteronômio 4:19  Guarda-te não levantes os olhos para os céus e, vendo o sol, a lua e as estrelas, a saber, todo o exército dos céus, sejas seduzido a inclinar-te perante eles e dês culto àqueles, coisas que o SENHOR, teu Deus, repartiu a todos os povos debaixo de todos os céus.
Jesus é comparado ao sol (veja que são analogias)
Malaquias 4:2  Mas para vós outros que temeis o meu nome nascerá o sol da justiça, trazendo salvação nas suas asas; saireis e saltareis como bezerros soltos da estrebaria.
Nós somos comparados ao sol
Mateus 13:43  Então, os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça



"a coroa de espinhos são os raios do sol"
Refutação:
Jesus foi condenado por o chamarem de rei e por isso colocaram uma coroa de espinhos em sua cabeça para zombar dele. Sua sentença condenatória foi: "Jesus Nazareno Rei dos Judeus"
Mateus 27:29  tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça e, na mão direita, um caniço; e, ajoelhando-se diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, rei dos judeus!
João 19:2  Os soldados, tendo tecido uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça e vestiram-no com um manto de púrpura.
João 19:19  Pilatos escreveu também um título e o colocou no cimo da cruz; o que estava escrito era: JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEUS.


"várias referências astrológicas na bíblia:
Mt 12:32  Se alguém proferir alguma palavra contra o Filho do Homem, ser-lhe-á isso perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será isso perdoado, nem neste mundo nem no porvir.
Mt 13:39  o inimigo que o semeou é o diabo; a ceifa é a consumação do século, e os ceifeiros são os anjos.
Refutação:
O léxico de Strong diz:
 aion
do mesmo que 104; TDNT-1:197,31; n m
1) para sempre, uma idade ininterrupta, tempo perpétuo, eternidade
2) os mundos, universo
3) período de tempo, idade, geração
Estas passagens por exemplo não tem sentido se traduzidas por 'era':
João 4:14  aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca (aion) mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna.(aionos)
João 8:51  Em verdade, em verdade vos digo: se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte, eternamente (aion)
João 10:28  Eu lhes dou a vida eterna; jamais (aion) perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão
Hebreus 1:2  nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo (aion)


"o bezerro de ouro é tauros"
Resposta:
Na verdade era touros sagrados adorados no Egito, conhecido geralmente como Ápis.



"o chifre do carneiro é usado pelos judeus pois era a era de áries!!!!"
Refutação:
Não!!! era usado porque o principal rebanho era de carneiros, bodes e ovelhas e não de vacas!!!!Os judeus ainda usam pois mantém seus costumes milenares.
Como foi mostrado na refutação do outro vídeo, a Bíblica condena a astrologia!!!




"o símbolo do peixe = era de peixes"
"o peixe é o simbolismo astrológico pagão"
Resposta:
Jesus multiplicou pães e peixes
Jesus chamou pescadores, coletores de impostos, médico, etc. Mas o vídeo só escolhe o que lhe interessa
O peixe é um símbolo cristão porque em grego suas letras formam a frase:



Lc 22:10 referencia astrológica-"tudo que Jesus diz é que depois da era de peixe chegará a era de aquário
Resposta: o texto tem significado literal, fala de um homem e não de um sígno do zodíaco!!
Lc22:7 ¶ Chegou o dia da Festa dos Pães Asmos, em que importava comemorar a Páscoa.
8  Jesus, pois, enviou Pedro e João, dizendo: Ide preparar-nos a Páscoa para que a comamos.
9  Eles lhe perguntaram: Onde queres que a preparemos?
10  Então, lhes explicou Jesus: Ao entrardes na cidade, encontrareis um homem com um cântaro de água; segui-o até à casa em que ele entrar
11  e dizei ao dono da casa: O Mestre manda perguntar-te: Onde é o aposento no qual hei de comer a Páscoa com os meus discípulos?
12  Ele vos mostrará um espaçoso cenáculo mobilado; ali fazei os preparativos.
13  E, indo, tudo encontraram como Jesus lhes dissera e prepararam a Páscoa.
14  Chegada a hora, pôs-se Jesus à mesa, e com ele os apóstolos.
15  E disse-lhes: Tenho desejado ansiosamente comer convosco esta Páscoa, antes do meu sofrimento.
16  Pois vos digo que nunca mais a comerei, até que ela se cumpra no reino de Deus.
17  E, tomando um cálice, havendo dado graças, disse: Recebei e reparti entre vós;
18  pois vos digo que, de agora em diante, não mais beberei do fruto da videira, até que venha o reino de Deus.
Mt 26:18  E ele lhes respondeu: Ide à cidade ter com certo homem e dizei-lhe: O Mestre manda dizer: O meu tempo está próximo; em tua casa celebrarei a Páscoa com os meus discípulos.
19  E eles fizeram como Jesus lhes ordenara e prepararam a Páscoa.
20  Chegada a tarde, pôs-se ele à mesa com os doze discípulos.
Mc 14:12 ¶ E, no primeiro dia da Festa dos Pães Asmos, quando se fazia o sacrifício do cordeiro pascal, disseram-lhe seus discípulos: Onde queres que vamos fazer os preparativos para comeres a Páscoa?
13  Então, enviou dois dos seus discípulos, dizendo-lhes: Ide à cidade, e vos sairá ao encontro um homem trazendo um cântaro de água;
14  segui-o e dizei ao dono da casa onde ele entrar que o Mestre pergunta: Onde é o meu aposento no qual hei de comer a Páscoa com os meus discípulos?
15  E ele vos mostrará um espaçoso cenáculo mobilado e pronto; ali fazei os preparativos.
16  Saíram, pois, os discípulos, foram à cidade e, achando tudo como Jesus lhes tinha dito, prepararam a Páscoa.


Sobre a pintura no templo de Luxor:
"imagens da enunciação da imaculada concepção do nascimento e da adoração á Hórus"
Resposta:
  • a deusa Isis não aparece nesta pintura!!! a mulher que engravida é a rainha Mutemwia, esposa de Tutmés IV (de acordo com todos os especialistas)!!!
  • o anuncio da criança que iria nascer se refere a Amenhetep III e não a Hórus
  • Quanta mentira num vídeo só!!!!

Resposta: Na verdade se refere à Rainha Mutemwia, mãe do faráo Amenhetep III




Luxor inscrição nascimento do Rei Amunothph III


 Em sua análise, o Dr. Barry J. Kemp, Reader em Egiptologia na Universidade de Cambridge e Diretor de Campo das escavações em el-Amarna no Egito Exploration Society inclui a quarta cena do ciclo de Luxor, no qual ele escreve:
... Uma concepção imaculada, o deus Amon (canto superior direito) impregna Rainha Mutemwia (superior esquerdo), esposa de Tutmés IV e mãe do futuro rei-deus Amenhetep IIIAbaixo deles sentar o Selket deusas (esquerda) e Neith (direita). A cena do ciclo de nascimento divino no templo de Luxor ... Depois H. Brunner, Die Geburt des Gottskönigs, Wiesbaden, 1964 ... (19)
O fato do rei (e todos os outros) ser considerado uma encarnação de Hórus não significa que a pintura trate do nascimento original de Hórus, pois se refere a um personagem histórico Amenhetep III

Sobre magos oferecendo presentes
A figura é clara e mostra no retangulo do meio (lado direito) ´personagens  com cruzes egípcias (Ankh) nas mãos, sendo que alguns deles tem cabeça de animais e são identificados como deus Khnun (cabeça de carneiro) e Sobec (cabeça de crocodilo)
historiador Richard Carrier faz alguns pontos, em resumo:
  • Painel 4:  descreve o deus Amun pulando na cama com a rainha humana na noite de núpcias
  • De Amun amigo Thoth está ao lado da cama para assistir, e depois de Amun "faz tudo o que ele queria com ela", ela e Amun se envolver em alguma conversa de travesseiro divino
  • Amun diz que ela está impregnada e arcará com seu filho, Amenófis (ou "Amun é amado [ou satisfeita]")
  • Amun, não Thoth, anuncia a concepção e Kneph só se forma o feto e da alma e une, ele não impregnar a Rainha
  • Painel 8: o ankh tocou no nariz da rainha, não descreve uma impregnação uma vez que ela já está grávida e "mostrar"
  • Pelo contrário, é o nascimento que é anunciado, e não a concepção; Kneph passa a transmitir a alma do deus para o feto divino usando o Ankh
  • Painel 9: descreve o nascimento
  • a cena adoração envolve apenas funcionários importantes do estado (e divindades menores), e não reis ou "magos"
  • o ciclo descrito no Luxor não corresponde na mesma seqüência com a narrativa cristã: a anunciação segue a concepção do ciclo egípcia (mas no mesmo painel)
  • a seqüência real Luxor é a concepção e Anunciação no painel 4, gestação e aceleração no painel 8 (também um segundo discurso de fiabilidade), nascimento no painel 9 e, em seguida, em painéis de 9 em diante uma adoração e uma confirmação
  • este tipo de sequência é encontrado em toda a mitologia grega e romana, assim os cristãos não precisam ter começado a idéia do Egito


"O nascimento de Moisés foi retirado da história de Sargão II (2250 a.C)"
Um texto neo-assírio do século VII a.C., que alega ser a autobiografia de Sargão, afirma que o grande rei seria o filho ilegítimo de uma sacerdotisa. No relato neo-assírio o nascimento e a infância de Sargão são descritos:
"Minha mãe foi uma alta sacerdotisa, meu pai eu não conheci. Os irmãos de meus pais amavam as montanhas. Minha cidade é Azupiranu, que se situa às margens do Eufrates. Minha mãe, alta sacerdotisa, me concebeu, em segredo me pariu. Colocou-me numa cesta de juncos, e selou-o com betúmen. Colocou-me no rio, que se elevou sobre mim, e me carregou a Akki, o carregador de água. Akki, o carregador de água, me aceitou como seu filho e me criou. Akki, o carregador de água, me nomeou como seu jardineiro. Enquanto eu era um jardineiro, Ishtar me concedeu seu amor, e por quatro e [...] anos eu exerci o reinado."

(1) The Legend of Sargon. This is found on three Assyrian copies (late and incomplete) and one late Babylon fragment, so the version above is a composite text.

Resposta:
A lenda da infância de SargãoI (Sargão da Acádia), vem de duas tabuletas cuneiformes do 7 º século AC (da biblioteca do rei assírio Assurbanipal, que reinou 668-627 AC), escritas centenas de anos (cerca de 500 anos)após o livro de Êxodo. Se alguém quiser argumentar que uma narrativa copiou de outra, teria que ser o contrário: a lenda de Sargão parece ter copiado do Êxodo de Moisés.

Mas nada impede que as duas narrativas sejam independentes também. Ou sea, que as duas sejam históricas.


"os 10 mandamentos foram tirados dodo livro dos mortos"
O livro dos mortos tinha várias confissões negativas que deveria ser proferidas pelos candidatos à vida pós morte, veja algumas:
1 Não cometi qualquer fraude contra os homens;
2 não atormentei as viúvas; 
3 não menti em tribunal; 
4 não sei o que é má fé; 
5 nada fiz de proibido; 
6 não obriguei o capataz de trabalhadores a fazer diariamente mais que o trabalho devido; 
7 não fui negligente; 
8 não estive ocioso; 
9 nada fiz de abominável aos deuses;
10 não prejudiquei o escravo perante o seu senhor; 
11 não fiz padecer de fome; 
12 não fiz chorar; 
13 não matei;
14 não ordenei morte à traição; 
15 não fraudei ninguém; 
16 não tirei os pães do templo; 
17 não subtrai as oferendas aos deuses; 
18 não  roubei nem as provisões nem as ligaduras dos mortos; 19 não tive ganhos ilegítimos por meio de pesos do prato da balança;
20  não tirei leite da boca de meninos; 
21 não cacei com rede as aves divinas; 
22 não pesquei os peixes sagrados em seus tanques; 
23 não cortei a água em sua passagem; 
24 não apaguei o fogo sagrado; 
25 não violei o divino céu nas suas oferendas escolhidas;
27 não escorracei os bois das propriedades divinas;
28 não afastei qualquer deus ao passar. 
29 não maltratei os animais. 
30 não fiz o mal em lugar da justiça.
31 não fiz sofrer
32 não pratiquei atos obscenos no lugar do templo"
33 nunca espionei
34" não recusei a barca a quem não possuia
35 não neguei a sepultura a quem não tinha parentes
36 não neguei pão ao que tinha fome, água ao sedento
38 não neguei roupa a quem não tinha" (O Egito dos Farós, p.44)
39 não cometi adultério, etc
 Vejamos os 10 mandamentos:
Dt 10:7 1º- Não terás outros deuses diante de mim.

2º- 8  Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima no céu, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra;
9  não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu, o SENHOR, teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem,
10  e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.

 3º- 11  Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão, porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.

4º- 12  Guarda o dia de sábado, para o santificar, como te ordenou o SENHOR, teu Deus.
13  Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra.
14  Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu boi, nem o teu jumento, nem animal algum teu, nem o estrangeiro das tuas portas para dentro, para que o teu servo e a tua serva descansem como tu;
15  porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito e que o SENHOR, teu Deus, te tirou dali com mão poderosa e braço estendido; pelo que o SENHOR, teu Deus, te ordenou que guardasses o dia de sábado.

5º -16  Honra a teu pai e a tua mãe, como o SENHOR, teu Deus, te ordenou, para que se prolonguem os teus dias e para que te vá bem na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá.

6º- 17  Não matarás.

7º- 18  Não adulterarás.

8º- 19  Não furtarás.

9º- 20  Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

10º -21  Não cobiçarás a mulher do teu próximo. Não desejarás a casa do teu próximo, nem o seu campo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.

Resposta:
1- Primeiro mandamento condena o politeísmo!!!! O livro dos mortos honra 42 deuses!!!!!
2- O segundo mandamento condena a fabricação de imagens para fins de culto, ou seja, condena o culto egípcio
3- O terceiro mandamento vai além do "não blasfemar" pois inclui também por exemplo não jurar falso:
Levítico 19:12  nem jurareis falso pelo meu nome, pois profanaríeis o nome do vosso Deus. Eu sou o SENHOR
4- Nenhum outro código no mundo prescrevia o sábado como dia obrigatório de descanso
5- Não se faz menção no livro dos mortos sobre honrar pai e mãe
os outros 5 mandamentos tem sim paralelo no livro dos mortos, como também em antigos códigos como o de Hamurabi!!!!
Conclusão:
1-Dos 10 mandamentos 5 não existe no livro dos mortos!!!!!
2-Os  dois primeiros são totalmente contrários ao livro dos mortos!!!
3- Os outros 5 tem paralelo em qualquer código antigo!!!!!
4- O vídeo mostra soemente 3 confissões negativas e deixa subentendido que os 10 mandamentos estão no livros dos mortos!!!
Isso é agir de má fé, ser ingnorante e falso!!!


Sobre o dilúvio ter sido copiado de fontes pagãs como a Epopéia de Gilgamesh
Resposta:
1-As semelhanças superficiais indicam um núcleo histórico de acontecimentos que deu origem a todas as narrativas, ou à maioria delas:
Um homem recebe isntruções para construir um barco
O mundo vai ser inundado
Ele obedece, faz sacrifícios
A divindade faz aliança com o homem

2-Temos várias razões que a narrativa bíblica registra a história original:
  • A narrativa babilônica é politeísta. Os tabeletes de Ebla datados de cerca de 2580-2450 (Giovanne Pettinato, Paolo Maatthiae (2400-2250 a.C) [são os mais  antigos realatos escritos, bem como da Epopéia de Gilgamesh] relata a criação a partir do nada por um Deus único, logo a narrativa bíblica é a original.
  • A narrativa de Gênesis mostra toda uma cronologia (vida de Noé e da data do dilúvio) bem como um diário de bordo
  • A arca descrita na Epopéia é cúbica e nãoé eficiente ao contrário da narrativa bíblica que mostra um barco retangular
  • A duração da chuva nos relatos pagãos (sete dias) não seria suficiente para a devastação mencionada
  • A idéia babilônica de que as águas naturalmente cederam e secaram em apenas um dia é absurda
  • A narrativa babilõnica faz do herói um deus e na bíblia Noé continua como um homem pecador, tanto é que ele se embriaga logo depois

Um comentário:

  1. A paz do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo! Um excelente estudo. Bastante esclarecedor. Satanás tem atirado de todos os lados para combater a fé cristã. Mas, a Palavra de Deus é fiel e eficaz. Deus não desampara os seus. Como ele prometeu, ele estará sempre conosco até a consumação dos séculos. Meus parabéns pelo site!

    ResponderExcluir