Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Poligamia uma prática que conduz ao caos

Image result for um homem com duas mulheres


"De forma resumida, a monogamia é ensinada na Bíblia:
 1) Através de um precedente, uma vez que Deus deu ao primeiro homem apenas uma mulher; 

2) Por proporção, tendo em vista que o número de pessoas do sexo masculino e feminino que Deus traz ao mundo é aproximadamente igual; 

3) Por preceito, já que tanto o Antigo como o Novo Testamento ordenam a monogamia; 

4) Por punição, uma vez que Deus puniu aqueles que violaram o seu padrão (1 Rs 11.2); 

5) Por tipo [prefiguração], tendo em vista que o matrimônio tipifica Cristo e a sua noiva, a Igreja (Ef 5.31,32)." (Resposta as seitas. Norman Geisler,CPAD p. 85)
-----------------------------------------------------------------------------




1- Deus idealizou o casamento monogâmico e Jesus confirmou
Gn 2:20  Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos; para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea.
21 ¶ Então, o SENHOR Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne.
22  E a costela que o SENHOR Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe.
23  E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada.
24  Por isso, deixa o homem pai e mãe e se une à sua mulher, tornando-se os dois uma só carne.

Mt 19:3 ¶ Vieram a ele alguns fariseus e o experimentavam, perguntando: É lícito ao marido repudiar a sua mulher por qualquer motivo?
4  Então, respondeu ele: Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher
5  e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne?


2- Só  casamento monogâmico produz a união singular desejada por Deus
  • Primeiramente, o casamento visa trazer dois seres humanos numa unificação mais estreita possível. "Os dois se tornarão uma só carne" Citado muitas vezes nas Escrituras (Gn 2:24; Mt 19: 5; 1 Co 6:16,  Ef 5:31. 
  • O ideal do casamento não é apenas uma união de corpos 
  • Não é realmente possível ter dois relacionamentos de um tipo único ao mesmo tempo. 
  • Na poligamia, há a ameaça sempre-presente dos ciúmes por uma razão óbivia e a questão de quem é de fato a esposa "predileta."Realmente, não é  possível ter duas esposas "prediletas" no mesmo sentido. 
3-O casamento monogâmico é identificado por analogia entre israel e Deus 

Is 54:5  Porque o teu Criador é o teu marido; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome; e o Santo de Israel é o teu Redentor; ele é chamado o Deus de toda a terra.


4- O casamento monogâmico é identificado por analogia entre Cristo e seus fiéis, a Igreja:
Efésios 5.23: "Pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo do qual lhe é o Salvador". 
"A implicação aqui é que só existe uma única igreja, a qual tem um relacionamento com o Noivo celestial semelhante ao de uma esposa com seu marido. Jesus não é o cabeça de muitas igrejas diferentes; ele tem apenas um corpo místico — não vários —, pelo que sua única igreja é vista como o antítipo de um casamento monogâmico. Exclui-se, pois, a poligamia, de modo absoluto." (Enciclopedia de Dificuldades Bíblicas, Gleason Archer, Ed. Vida, p. 131, 1988) 

5- Os apóstolos falaram claramente contra a poligamia

1 Co 7:2  mas, por causa da impureza, cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido.
1 Timóteo 3:2  É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível, esposo de uma( 3391-mia) só mulher, temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro, apto para ensinar;
1 Timóteo 3:12  O diácono seja marido de uma ( 3391-mia) só mulher e governe bem seus filhos e a própria casa.

Tito 1:6  alguém que seja irrepreensível, marido de uma ( 3391-mia) só mulher, que tenha filhos crentes que não são acusados de dissolução, nem são insubordinados.

 O termo grego mia pode significar primeiro ou um (único), mas é usado nos textos acima como nos abaixo:

Mateus 19:5  e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma <3391> só carne?
Efésios 4:5  há um só Senhor, uma só fé, um <3391> só batismo;
Hebreus 10:12  Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único <3391> sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus,
Hebreus 10:14  Porque, com uma única <3391> oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados.



6- A primeira menção de poligamia se relaciona a um homem violento e ímpio
Gn 4:19  Lameque tomou para si duas esposas: o nome de uma era Ada, a outra se chamava Zilá.
20  Ada deu à luz a Jabal; este foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado.
21  O nome de seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta.
22  Zilá, por sua vez, deu à luz a Tubalcaim, artífice de todo instrumento cortante, de bronze e de ferro; a irmã de Tubalcaim foi Naamá.
23  E disse Lameque às suas esposas: Ada e Zilá, ouvi-me; vós, mulheres de Lameque, escutai o que passo a dizer-vos: Matei um homem porque ele me feriu; e um rapaz porque me pisou.


7- A lei de Moisés proibia a poligamia exceto por Levirato

  •  a lei de Moisés PROIBIU a poligamia por causa do desajuste conjugal Lv 18:18

Lv 18;18  E não tomarás com tua mulher outra 0269, de sorte que lhe seja rival, descobrindo a sua nudez com ela durante sua vida. ARA
18  E não tomarás uma mulher com sua irmã 0269, para afligi-la, descobrindo a sua nudez com ela na sua vida  
Como visto acima há duas formas de traduzir o verso acima e as duas estão embasadas nos Lexicos:



 0269 twxa ‘achowth f irregular de 0251; DITAT-62c; n f 1) irmã 1a) irmã (mesmos pais)1b) meia-irmã (mesmo pai)1c) parente1c1) (metáf.) referindo-se ao relacionamento de Israel e Judá1d) amada1d1) noiva
1e) (fig.) referindo-se a uma ligação íntima
1f) outra
 (Lexico de Strong)
 Obs* O termo durante sua vida implica que depois da morte a primeira o homem não poderia casar-se de novo, mas após a morte desta sim.

Analisando Lv 18:

  • O texto de Lv 18

8- Exemplos bíblicos dos problemas da poligamia ou relações fora do casamento

a- Ló e suas filhas- 
  • sem aprovação de Deus as filhas de Ló cometeram ato incestuoso 
  • que deu origem a duas nações inimigas de Israel, os moabitas e os amonitas.
Gn 19:31  Então, a primogênita disse à mais moça: Nosso pai está velho, e não há homem na terra que venha unir-se conosco, segundo o costume de toda terra.
32  Vem, façamo-lo beber vinho, deitemo-nos com ele e conservemos a descendência de nosso pai.
33  Naquela noite, pois, deram a beber vinho a seu pai, e, entrando a primogênita, se deitou com ele, sem que ele o notasse, nem quando ela se deitou, nem quando se levantou.
34  No dia seguinte, disse a primogênita à mais nova: Deitei-me, ontem, à noite, com o meu pai. Demos-lhe a beber vinho também esta noite; entra e deita-te com ele, para que preservemos a descendência de nosso pai.
35  De novo, pois, deram, aquela noite, a beber vinho a seu pai, e, entrando a mais nova, se deitou com ele, sem que ele o notasse, nem quando ela se deitou, nem quando se levantou.
36  E assim as duas filhas de Ló conceberam do próprio pai.
37  A primogênita deu à luz um filho e lhe chamou Moabe: é o pai dos moabitas, até ao dia de hoje.
38  A mais nova também deu à luz um filho e lhe chamou Ben-Ami: é o pai dos filhos de Amom, até ao dia de hoje.


b- Esaú 
  • homem profano e sanguinário também foi polígamo. 
  • Ele deu origem aos Edomitas inimigos de Israel
Gn 26:34 Tendo Esaú quarenta anos de idade, tomou por esposa a Judite, filha de Beeri, heteu, e a Basemate, filha de Elom, heteu.
Gn 28:35  Ambas se tornaram amargura de espírito para Isaque e para Rebeca.
9  foi Esaú à casa de Ismael e, além das mulheres que já possuía, tomou por mulher a Maalate, filha de Ismael, filho de Abraão, e irmã de Nebaiote.
Gênesis 25:34  Deu, pois, Jacó a Esaú pão e o cozinhado de lentilhas; ele comeu e bebeu, levantou-se e saiu. Assim, desprezou Esaú o seu direito de primogenitura.

Gênesis 27:41  Passou Esaú a odiar a Jacó por causa da bênção, com que seu pai o tinha abençoado; e disse consigo: Vêm próximos os dias de luto por meu pai; então, matarei a Jacó, meu irmão.

Gênesis 27:42  Chegaram aos ouvidos de Rebeca estas palavras de Esaú, seu filho mais velho; ela, pois, mandou chamar a Jacó, seu filho mais moço, e lhe disse: Eis que Esaú, teu irmão, se consola a teu respeito, resolvendo matar-te.

Gênesis 36:9  Esta é a descendência de Esaú, pai dos edomitas, no monte Seir.

Ezequiel 25:14  Exercerei a minha vingança contra Edom, por intermédio do meu povo de Israel; este fará em Edom segundo a minha ira e segundo o meu furor; e os edomitas conhecerão a minha vingança, diz o SENHOR Deus.



Obadias 1:18  A casa de Jacó será fogo, e a casa de José, chama, e a casa de Esaú, restolho; aqueles incendiarão a este e o consumirão; e ninguém mais restará da casa de Esaú, porque o SENHOR o falou.

Malaquias 1:4  Se Edom diz: Fomos destruídos, porém tornaremos a edificar as ruínas, então, diz o SENHOR dos Exércitos: Eles edificarão, mas eu destruirei; e Edom será chamado Terra-De-Perversidade e Povo-Contra-Quem-O-SENHOR-Está-Irado-Para-Sempre.



Hebreus 12:16  nem haja algum impuro ou profano, como foi Esaú, o qual, por um repasto, vendeu o seu direito de primogenitura.




c- Elcana e suas duas mulheres
  • ele amava somente uma!
  • suas esposas viviam em richas
1 Sm 1:1 Houve um homem de Ramataim-Zofim, da região montanhosa de Efraim, cujo nome era Elcana, filho de Jeroão, filho de Eliú, filho de Toú, filho de Zufe, efraimita.
2  Tinha ele duas mulheres: uma se chamava Ana, e a outra, Penina; Penina tinha filhos; Ana, porém, não os tinha.
3  Este homem subia da sua cidade de ano em ano a adorar e a sacrificar ao SENHOR dos Exércitos, em Siló. Estavam ali os dois filhos de Eli, Hofni e Finéias, como sacerdotes do SENHOR.
4  No dia em que Elcana oferecia o seu sacrifício, dava ele porções deste a Penina, sua mulher, e a todos os seus filhos e filhas.
5  A Ana, porém, dava porção dupla, porque ele a amava, ainda mesmo que o SENHOR a houvesse deixado estéril.
6  (A sua rival a provocava excessivamente para a irritar, porquanto o SENHOR lhe havia cerrado a madre.)
7  E assim o fazia ele de ano em ano; e, todas as vezes que Ana subia à Casa do SENHOR, a outra a irritava; pelo que chorava e não comia.
8  Então, Elcana, seu marido, lhe disse: Ana, por que choras? E por que não comes? E por que estás de coração triste? Não te sou eu melhor do que dez filhos?


d- Jacó e suas mulheres. (ciúmes, desprezo e competição)
  • Jacó desprezava Lia, amava mesmo era a Raquel.
  • Jacó foi enganado e por força da lei de Padã Arã (que tinha lei como dos Cananeus) teve que tomar Lia como esposa, depois de trabalhar sete anos por Raquel. Sua poligamia foi circunstancial e lhe trouxe muitíssiimos problemas. Esta prática foi condenada na lei de Moisés
  • Raquel também indevidamente deu sua escrava como "barriga de aluguel", assim como fez Sara com Agar. Raquel considerava o filho de sua escrava Bila como seu próprio filho (ver código de Hamurabi abaixo)
  • Lia da mesma forma ao parar de conceber entregou sua escrava para se tornar mãe por meio dele
Gn 28:5  Assim, despediu Isaque a Jacó, que se foi a Padã-Arã, à casa de Labão, filho de Betuel, o arameu, irmão de Rebeca, mãe de Jacó e de Esaú.
Gn 29:18  Jacó amava a Raquel e disse: Sete anos te servirei por tua filha mais moça, Raquel.
19  Respondeu Labão: Melhor é que eu ta dê, em vez de dá-la a outro homem; fica, pois, comigo.

20  Assim, por amor a Raquel, serviu Jacó sete anos; e estes lhe pareceram como poucos dias, pelo muito que a amava.

Gn 29:23  À noite, conduziu a Lia, sua filha, e a entregou a Jacó. E coabitaram.
24  (Para serva de Lia, sua filha, deu Labão Zilpa, sua serva.)
25  Ao amanhecer, viu que era Lia. Por isso, disse Jacó a Labão: Que é isso que me fizeste? Não te servi eu por amor a Raquel? Por que, pois, me enganaste?
26  Respondeu Labão: Não se faz assim em nossa terra, dar-se a mais nova antes da primogênita.
27  Decorrida a semana desta, dar-te-emos também a outra, pelo trabalho de mais sete anos que ainda me servirás.
28  Concordou Jacó, e se passou a semana desta; então, Labão lhe deu por mulher Raquel, sua filha.
29  (Para serva de Raquel, sua filha, deu Labão a sua serva Bila.)
30  E coabitaram. Mas Jacó amava mais a Raquel do que a Lia; e continuou servindo a Labão por outros sete anos.
31 ¶ Vendo o SENHOR que Lia era desprezada, fê-la fecunda; ao passo que Raquel era estéril.
32  Concebeu, pois, Lia e deu à luz um filho, a quem chamou Rúben, pois disse: O SENHOR atendeu à minha aflição. Por isso, agora me amará meu marido.
33  Concebeu outra vez, e deu à luz um filho, e disse: Soube o SENHOR que era preterida e me deu mais este; chamou-lhe, pois, Simeão.
34  Outra vez concebeu Lia, e deu à luz um filho, e disse: Agora, desta vez, se unirá mais a mim meu marido, porque lhe dei à luz três filhos; por isso, lhe chamou Levi.

Gn 30:1 Vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve ciúmes de sua irmã e disse a Jacó: Dá-me filhos, senão morrerei.
2  Então, Jacó se irou contra Raquel e disse: Acaso, estou eu em lugar de Deus que ao teu ventre impediu frutificar?
3  Respondeu ela: Eis aqui Bila, minha serva; coabita com ela, para que dê à luz, e eu traga filhos ao meu colo, por meio dela.
4  Assim, lhe deu a Bila, sua serva, por mulher; e Jacó a possuiu.
5  Bila concebeu e deu à luz um filho a Jacó.
6  Então, disse Raquel: Deus me julgou, e também me ouviu a voz, e me deu um filho; portanto, lhe chamou Dã.
7  Concebeu outra vez Bila, serva de Raquel, e deu à luz o segundo filho a Jacó.
8  Disse Raquel: Com grandes lutas tenho competido com minha irmã e logrei prevalecer; chamou-lhe, pois, Naftali.
9  Vendo Lia que ela mesma cessara de conceber, tomou também a Zilpa, sua serva, e deu-a a Jacó, por mulher.
10  Zilpa, serva de Lia, deu a Jacó um filho.
11  Disse Lia: Afortunada! E lhe chamou Gade.
12  Depois, Zilpa, serva de Lia, deu o segundo filho a Jacó.
13  Então, disse Lia: É a minha felicidade! Porque as filhas me terão por venturosa; e lhe chamou Aser.



Gn 30:19  E Lia, tendo concebido outra vez, deu a Jacó o sexto filho.
20  E disse: Deus me concedeu excelente dote; desta vez permanecerá comigo meu marido, porque lhe dei seis filhos; e lhe chamou Zebulom.

Lv 18;18  E não tomarás com tua mulher outra 0269, de sorte que lhe seja rival, descobrindo a sua nudez com ela durante sua vida. ARA
18  E não tomarás uma mulher com sua irmã 0269, para afligi-la, descobrindo a sua nudez com ela na sua vida



0269 twxa ‘achowth f irregular de 0251; DITAT-62c; n f 1) irmã 1a) irmã (mesmos pais)1b) meia-irmã (mesmo pai)1c) parente1c1) (metáf.) referindo-se ao relacionamento de Israel e Judá1d) amada1d1) noiva
1e) (fig.) referindo-se a uma ligação íntima
1f) outra
 (Lexico de Strong)
 Obs* O termo durante sua vida implica que depois da morte a primeira o homem não poderia casar-se de novo, mas após a morte desta sim.
e- Davi
  • Davi foi um bom rei
  • Péssimo pai de família- 
  • Homem polígamo- mais de  8 mulheres E 10 concubinas
  • Deixou um legado de poligamia para seu filhos, netos e bisnetos
Mical- 1 Sm 19:11
 Ainoã- 2 Sm 3:2
Abgail- 2 Sm 3:3
Maacá- 2 Sm 2:3
Hagite - 2 Sm 3:4
Eglá-   2 Sm 3:5
Bate- seba- 2 Sm 12:24
2 Samuel 5:13  Tomou Davi mais concubinas e mulheres de Jerusalém, depois que viera de Hebrom, e nasceram-lhe mais filhos e filhas.
2 Samuel 15:16  Saiu o rei, e todos os de sua casa o seguiram; deixou, porém, o rei dez concubinas, para cuidarem da casa.
2 Samuel 16:22  Armaram, pois, para Absalão uma tenda no eirado, e ali, à vista de todo o Israel, ele coabitou com as concubinas de seu pai.

1 Crônicas 3:9  Todos estes foram filhos de Davi, afora os filhos das concubinas; e Tamar, irmã deles.
2 Samuel 16:22  Armaram, pois, para Absalão uma tenda no eirado, e ali, à vista de todo o Israel, ele coabitou com as concubinas de seu pai.

1 Rs 1:5 Então, Adonias, filho de Hagite, se exaltou e disse: Eu reinarei. Providenciou carros, e cavaleiros, e cinqüenta homens que corressem adiante dele.
6  Jamais seu pai o contrariou, dizendo: Por que procedes assim? Além disso, era ele de aparência mui formosa e nascera depois de Absalão.

2 Sm 13:14  Porém ele não quis dar ouvidos ao que ela lhe dizia; antes, sendo mais forte do que ela, forçou-a e se deitou com ela.
15  Depois, Amnom sentiu por ela grande aversão, e maior era a aversão que sentiu por ela que o amor que ele lhe votara. Disse-lhe Amnom: Levanta-te, vai-te embora.
16  Então, ela lhe disse: Não, meu irmão; porque maior é esta injúria, lançando-me fora, do que a outra que me fizeste. Porém ele não a quis ouvir.
19  Então, Tamar tomou cinza sobre a cabeça, rasgou a túnica talar de mangas compridas que trazia, pôs as mãos sobre a cabeça e se foi andando e clamando.
20  Absalão, seu irmão, lhe disse: Esteve Amnom, teu irmão, contigo? Ora, pois, minha irmã, cala-te; é teu irmão. Não se angustie o teu coração por isso. Assim ficou Tamar e esteve desolada em casa de Absalão, seu irmão.
21 ¶ Ouvindo o rei Davi todas estas coisas, muito se lhe acendeu a ira. [mas não fez NADA]

  • Davi foi chamado de homem segundo o coração de Deus antes da poligamia
1 Sm 18:13  Então, disse Samuel a Saul: Procedeste nesciamente em não guardar o mandamento que o SENHOR, teu Deus, te ordenou; pois teria, agora, o SENHOR confirmado o teu reino sobre Israel para sempre.
14  Já agora não subsistirá o teu reino. O SENHOR buscou para si um homem que lhe agrada e já lhe ordenou que seja príncipe sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o SENHOR te ordenou.

Sl 89:20  Encontrei Davi, meu servo; com o meu santo óleo o ungi.

At 13:21  Então, eles pediram um rei, e Deus lhes deparou Saul, filho de Quis, da tribo de Benjamim, e isto pelo espaço de quarenta anos.
22  E, tendo tirado a este, levantou-lhes o rei Davi, do qual também, dando testemunho, disse: Achei Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade.

  • O rei  mais fiel foi JOSIAS
 2Rs 23:22  Porque nunca se celebrou tal Páscoa como esta desde os dias dos juízes que julgaram Israel, nem durante os dias dos reis de Israel, nem nos dias dos reis de Judá.
23  Corria o ano décimo oitavo do rei Josias, quando esta Páscoa se celebrou ao SENHOR, em Jerusalém.
24  Aboliu também Josias os médiuns, os feiticeiros, os ídolos do lar, os ídolos e todas as abominações que se viam na terra de Judá e em Jerusalém, para cumprir as palavras da lei, que estavam escritas no livro que o sacerdote Hilquias achara na Casa do SENHOR.
25 ¶ Antes dele, não houve rei que lhe fosse semelhante, que se convertesse ao SENHOR de todo o seu coração, e de toda a sua alma, e de todas as suas forças, segundo toda a Lei de Moisés; e, depois dele, nunca se levantou outro igual.
  • O  rei que mais confiou em Deus foi Ezequias
2 Reis 18:5  Confiou no SENHOR, Deus de Israel, de maneira que depois dele não houve seu semelhante entre todos os reis de Judá, nem entre os que foram antes dele
  • 2 Sm 12:8 implica que Deus aprovava a poligamia?
 2Sm 12:8  dei-te a casa de teu senhor e as mulheres de teu senhor em teus braços e também te dei a casa de Israel e de Judá; e, se isto fora pouco, eu teria acrescentado tais e tais coisas.
  1. Nem a concubina de Saul, nem sua mulher se tornaram de fato esposas de Davi. Elas não saõ alistadas como esposas de Davi! Observe: 
Mical- 1 Sm 19:11
 Ainoã- 2 Sm 3:2 (NÃO É A MULHER DE SAUL)
Abgail- 2 Sm 3:3
Maacá- 2 Sm 2:3
Hagite - 2 Sm 3:4
Eglá-   2 Sm 3:5
Bate- seba- 2 Sm 12:24
2 Sm 3:7  Teve Saul uma concubina, cujo nome era Rispa, filha de Aiá. Perguntou Isbosete a Abner: Por que coabitaste com a concubina de meu pai?
 2Sm 14:49  Os filhos de Saul eram Jônatas, Isvi e Malquisua; os nomes de suas duas filhas eram: o da mais velha, Merabe; o da mais nova, Mical.
50  A mulher de Saul chamava-se Ainoã, filha de Aimaás. O nome do general do seu exército, Abner, filho de Ner, tio de Saul.
2-Nenhuma lista de reis de Israel de fato mostrava que o Rei de fato tinha relações com as esposas e concubinas de seu antecessor. Um fator agravante é que geralmente o filho herdava o torno do pai. Roboão recebeu as 300 mulheres e setecentas concubinas de seu pai, tão pouco  Abias recebeu as 18 mulheres e 60 concubinas de seu pai Roboão (ver abaixo).
 "No que concerne às mulheres de Saul — ou às de qualquer outro rei falecido, quanto a essa questão —, elas geralmente recebiam o encargo de proteger e cuidar do sucessor do marido. De outra forma, o casamento posterior de alguém com a viúva de um rei poderia conceder ao novo esposo o direito ao trono. (Essa foi a razão por que Salomão ficou alarmado diante da proposta de Adonias de casar-se com a viúva mais jovem do rei Davi, Abisague. Ele entendeu esse ato como uma esperta manobra, como parte de um complô para derrubá-lo [1Rs 2.22].) Portanto, essa norma funcionava desde que uma mulher se tornasse a esposa de um rei (como rainha, esposa secundária ou concubina). Era seu o direito reter esse status ainda que o marido tivesse falecido. O sucessor do monarca tomá-la-ia. Presumivelmente, porém, os filhos tratariam de todas as esposas de seu pai como pensionistas respeitáveis, no palácio, evitando um relacionamento incestuoso com elas."  (Enciclopedia de Dificuldades Bíblicas, Gleason Archer, Ed. Vida, p. 132, 1988) 
8 .... era lícito para o rei e para ele somente, para se casar com mulheres do seu antecessor. ...Que David realmente se casou com qualquer uma das esposas de Saul não é evidente. Apenas uma mulher ( 1 Samuel 14:50 ) e uma concubina ( 2 Samuel 3: 7 ) de Saul são mencionados. (Cambridge Bible for Schools and Colleges )
A expressão no texto, no entanto, não significa necessariamente que David se casou com qualquer uma delas; nem temos qualquer prova de que ele fez (Benson Commentary)
" A fraseologia não significa nada mais do que Deus, em Sua providência tinha dado Davi, como rei de Israel, tudo o que era Saul. A história fornece provas conclusivas de que ele nunca realmente se casou com qualquer uma das esposas de Saul.Mas o harém do rei anterior pertence, de acordo com noções orientais, como uma parte da regalia ao seu sucessor."  (Jamieson-Fausset-Brown Bible Commentary)
 "que lemos de não mais do que uma que pertencia a Saul, se ele se entende por seu senhor, com exceção de Rispa sua concubina, nem tão pouco que  Davi tomá-las em seu seio e cama; assim, esta só pode ser entendido de sua tê-los à sua disposição, para lhes dar a quem quisesse; a palavra pode ser traduzida suas "mulheres", bem como suas "esposas", e pode abranger suas filhas, Merabe e Mical, que foram ambos dadas a Davi, embora tomado novamente e dado a outros: os judeus dizem, que Eglá, sexta esposa de David, era a esposa de Saul;" (Gill's Exposition of the Entire Bible)
"Não existe qualquer evidência de que Davi tenha se casado com as mulheres de Saul, embora os harens do oriente passassem para seus sucessores... Ainoã esposa de Davi... é sempre citada como jezreelita, enquanto Ainoã, a esposa de Saul, é diferenciada dela sendo chamada de "a filha de Aimaas" (Bíblia de estudo Mcarthur ,SBB, p. 408) 
 1 Samuel 14:50  A mulher de Saul chamava-se Ainoã, filha de Aimaás. O nome do general do seu exército, Abner, filho de Ner, tio de Saul.
1 Samuel 25:43  Também tomou Davi a Ainoã de Jezreel, e ambas foram suas mulheres,
1 Samuel 27:3  Habitou Davi com Aquis em Gate, ele e os seus homens, cada um com a sua família; Davi, com ambas as suas mulheres, Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a viúva de Nabal, o carmelita.
1 Samuel 30:5  Também as duas mulheres de Davi foram levadas cativas: Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a viúva de Nabal, o carmelita.
2 Samuel 2:2  Subiu Davi para lá, e também as suas duas mulheres, Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a viúva de Nabal, o carmelita.
2 Samuel 3:2  Em Hebrom, nasceram filhos a Davi; o primogênito foi Amnom, de Ainoã, a jezreelita;
1 Crônicas 3:1  Estes foram os filhos de Davi, que lhe nasceram em Hebrom: o primogênito, Amnom, de Ainoã, a jezreelita; o segundo, Daniel, de Abigail, a carmelita;


f- Salomão
  • casou com mulheres de nações condenadas
  • casou com várias mulheres
  • perverteu seu coração
Deuteronômio 17:17  Tampouco para si multiplicará mulheres, para que o seu coração se não desvie; nem multiplicará muito para si prata ou ouro.

Dt 20:16  Porém, das cidades destas nações que o SENHOR, teu Deus, te dá em herança, não deixarás com vida tudo o que tem fôlego.
17  Antes, como te ordenou o SENHOR, teu Deus, destruí-las-ás totalmente: os heteus, os amorreus, os cananeus, os ferezeus, os heveus e os jebuseus,

18  para que não vos ensinem a fazer segundo todas as suas abominações, que fizeram a seus deuses, pois pecaríeis contra o SENHOR, vosso Deus.

Dt 7:1 ¶ Quando o SENHOR, teu Deus, te introduzir na terra a qual passas a possuir, e tiver lançado muitas nações de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os ferezeus, e os heveus, e os jebuseus, sete nações mais numerosas e mais poderosas do que tu;
2  e o SENHOR, teu Deus, as tiver dado diante de ti, para as ferir, totalmente as destruirás; não farás com elas aliança, nem terás piedade delas;
3  nem contrairás matrimônio com os filhos dessas nações; não darás tuas filhas a seus filhos, nem tomarás suas filhas para teus filhos;
4  pois elas fariam desviar teus filhos de mim, para que servissem a outros deuses; e a ira do SENHOR se acenderia contra vós outros e depressa vos destruiria.

1 Rs 11:1  Ora, além da filha de Faraó, amou Salomão muitas mulheres estrangeiras: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias,
2  mulheres das nações de que havia o SENHOR dito aos filhos de Israel: Não caseis com elas, nem casem elas convosco, pois vos perverteriam o coração, para seguirdes os seus deuses. A estas se apegou Salomão pelo amor.
3  Tinha setecentas mulheres, princesas e trezentas concubinas; e suas mulheres lhe perverteram o coração.
4  Sendo já velho, suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses; e o seu coração não era de todo fiel para com o SENHOR, seu Deus, como fora o de Davi, seu pai.
5  Salomão seguiu a Astarote, deusa dos sidônios, e a Milcom, abominação dos amonitas.
6  Assim, fez Salomão o que era mau perante o SENHOR e não perseverou em seguir ao SENHOR, como Davi, seu pai.
7  Nesse tempo, edificou Salomão um santuário a Quemos, abominação de Moabe, sobre o monte fronteiro a Jerusalém, e a Moloque, abominação dos filhos de Amom.

h- Roboão (neto de Davi, filho de Salomão)
  • homem profano 
  •  teve  18 mulheres e  60 concubinas violando Dt 17:17
2 Cr 11:21  Amava Roboão mais a Maaca, filha de Absalão, do que a todas as suas outras mulheres e concubinas; porque ele havia tomado dezoito mulheres e sessenta concubinas; e gerou vinte e oito filhos e sessenta filhas.
2 Crônicas 12:1  Tendo Roboão confirmado o reino e havendo-se fortalecido, deixou a lei do SENHOR, e, com ele, todo o Israel.


i- Abias (bisneto de Davi,neto de Salomão)
  • Andou em todos os pecados de seu pai, Roboão, inclusive a poligamia
  • Seu coração não era sincero para com Deus
  • violou Dt 17:17
Dt 17:17  Tampouco para si multiplicará mulheres, para que o seu coração se não desvie; nem multiplicará muito para si prata ou ouro.

2 Cr 12:16  Descansou Roboão com seus pais e foi sepultado na Cidade de Davi; e Abias, seu filho, reinou em seu lugar.

2 Cr 13:21  Abias, porém, se fortificou, e tomou para si catorze mulheres, e gerou vinte e dois filhos e dezesseis filhas.

1Rs 15:3  Andou em todos os pecados que seu pai havia cometido antes dele; e seu coração não foi perfeito para com o SENHOR, seu Deus, como o coração de Davi, seu pai.  (Davi se arrependeu de seus pecados!)

g- Joiada
2 Cr 24:3  Tomou-lhe Joiada duas mulheres; e gerou filhos e filhas.


h- Abraão e Agar.
Abraão seguindo o costume local, mas não polígamo, da época (ver abaixo no Código de Hamurabi), por causa da infertilidade de Sara, teve relação com sua escrava o que veio a ter rivalidade entre Sara e Agar, entre Ismael e Isaque e também gerou o povo Árabe

"144º - Se alguém toma uma mulher e esta dá ao marido uma serva e tem filhos, mas o marido pensa em tomar uma concubina, não se lhe deverá conceder e ele não deverá tomar uma concubina. 
145º - Se alguém toma uma mulher e essa não lhe dá filhos e ele pensa em tomar uma concubina, se ele toma uma concubina e a leva para sua casa, esta concubina não deverá ser igual à esposa.
 146º - Se alguém toma uma esposa e essa esposa dá ao marido uma serva por mulher e essa lhe dá filhos, mas, depois, essa serva rivaliza com a sua senhora, porque ela produziu filhos, não deverá sua senhora vendê-la por dinheiro, ela deverá reduzi-la à escravidão e enumerá-la ente as servas.
147º - Se ela não produziu filhos, sua senhora poderá vendê-la por dinheiro (Código de Hamurabi)  http://www.culturabrasil.org/zip/hamurabi.pdf
"No caso de Abraão, Sara é sempre mencionada como sua única esposa,enquanto ela viveu. Mas, ao convencer-se de que não poderia dar filhos a seu marido, o presenteou com sua serva Hagar, para que a representasse no leito conjugal. Isso significa que a escrava tornou-se concubina de Abraão, e não sua esposa legítima. No entanto, até mesmo essa tentativa de "ajudar a Deus" a cumprir sua promessa, segundo a qual Abraão se tornaria o pai de uma grande nação, veio a tornar-se causa de amargura e de dissenção dentro de sua própria casa; por fim, Hagar precisou ser mandada embora, carregando seu filho Ismael (Gn 21.12-14). ...Hagar foi sem dúvida alguma um ato carnal de incredulidade (Gn 16.ls)."( (Enciclopedia de Dificuldades Bíblicas, Gleason Archer, Ed. Vida, p. 131, 1988)  
Gn 21:1  Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe dava filhos; tendo, porém, uma serva egípcia, por nome Agar,
2  disse Sarai a Abrão: Eis que o SENHOR me tem impedido de dar à luz filhos; toma, pois, a minha serva, e assim me edificarei com filhos por meio dela. E Abrão anuiu ao conselho de Sarai.
3  Então, Sarai, mulher de Abrão, tomou a Agar, egípcia, sua serva, e deu-a por mulher a Abrão, seu marido, depois de ter ele habitado por dez anos na terra de Canaã.
4 ¶ Ele a possuiu, e ela concebeu. Vendo ela que havia concebido, foi sua senhora por ela desprezada.
5  Disse Sarai a Abrão: Seja sobre ti a afronta que se me faz a mim. Eu te dei a minha serva para a possuíres; ela, porém, vendo que concebeu, desprezou-me. Julgue o SENHOR entre mim e ti.
6  Respondeu Abrão a Sarai: A tua serva está nas tuas mãos, procede segundo melhor te parecer. Sarai humilhou-a, e ela fugiu de sua presença.
11  Disse-lhe ainda o Anjo do SENHOR: Concebeste e darás à luz um filho, a quem chamarás Ismael, porque o SENHOR te acudiu na tua aflição.
12  Ele será, entre os homens, como um jumento selvagem; a sua mão será contra todos, e a mão de todos, contra ele; e habitará fronteiro a todos os seus irmãos.

Gn 21:8  Isaque cresceu e foi desmamado. Nesse dia em que o menino foi desmamado, deu Abraão um grande banquete.
9 ¶ Vendo Sara que o filho de Agar, a egípcia, o qual ela dera à luz a Abraão, caçoava de Isaque,
10  disse a Abraão: Rejeita essa escrava e seu filho; porque o filho dessa escrava não será herdeiro com Isaque, meu filho.
11  Pareceu isso mui penoso aos olhos de Abraão, por causa de seu filho.
12  Disse, porém, Deus a Abraão: Não te pareça isso mal por causa do moço e por causa da tua serva; atende a Sara em tudo o que ela te disser; porque por Isaque será chamada a tua descendência.
13  Mas também do filho da serva farei uma grande nação, por ser ele teu descendente.

Obs> Abraão só casou com sua segunda esposa após a morte de Sara- Quetura sua escrava


Gn 23:1 Tendo Sara vivido cento e vinte e sete anos,

2  morreu em Quiriate-Arba, que é Hebrom, na terra de Canaã; veio Abraão lamentar Sara e chorar por ela.

Gn 24:67  Isaque conduziu-a até à tenda de Sara, mãe dele, e tomou a Rebeca, e esta lhe foi por mulher. Ele a amou; assim, foi Isaque consolado depois da morte de sua mãe.



1 Crônicas 1:32  Quanto aos filhos de Quetura, concubina de Abraão, esta deu à luz a Zinrã, a Jocsã, a Medã, a Midiã, a Isbaque e a Sua. Os filhos de Jocsã: Sabá e Dedã.

Abraão teve como ESPOSA  Sara e Quetura (após a morte de Sara), e durante a vida teve relação ilícita com a sua escrava Agar (concubina de procriação)
Gn 25:1 ¶ Desposou Abraão outra mulher; chamava-se Quetura.
2  Ela lhe deu à luz a Zinrã, Jocsã, Medã, Midiã, Isbaque e Suá.
3  Jocsã gerou a Seba e a Dedã; os filhos de Dedã foram: Assurim, Letusim e Leumim.
4  Os filhos de Midiã foram: Efá, Efer, Enoque, Abida e Elda. Todos estes foram filhos de Quetura.
5  Abraão deu tudo o que possuía a Isaque.
6  Porém, aos filhos das concubinas que tinha, deu ele presentes e, ainda em vida, os separou de seu filho Isaque, enviando-os para a terra oriental.

"A partir da época do retorno do exílio babilônico (cerca de 537 a.C), deixa-se de ouvir sobre poligamia entre o povo de Deus; os livros pós-exílicos do AT não a mencionam. À época de Cristo, a monogamia era a regra geral entre os gregos e romanos, bem como no meio dos judeus. A afirmação de Jesus do princípio de "uma só carne" no casamento (que só faz sentido num contexto de monogamia) encontrou pronta aceitação entre seus irmãos israelitas (Mt 19.5, 6)."  (Enciclopedia de Dificuldades Bíblicas, Gleason Archer, Ed. Vida, p. 132, 1988) ) 
Norman Geisler tem um excelente resumo da posição bíblica sobre esta questão:Existe ampla evidência, até mesmo no AT, de que a poligamia não era o ideal de Deus para o ser humano. Vê-se que a monogamia era o desejo óbvio do Senhor para o homem, quando examinada de diversas perspectivas.
1) Ele fez uma só esposa para Adão e, assim, estabeleceu um precedente ideal para a humanidade.
2) A poligamia é mencionada pela primeira vez como elemento constitutivo da civilização depravada fundada por Caim (Gn 4.23).
3) Deus proibiu com máxima clareza a todos os reis de Israel a prática da poligamia, ao dizer: "Ele não deverá tomar para si muitas mulheres, se o fizer, desviará o seu coração" (Dt 17.17); entre os líderes houve os que se tornaram polígamos.
 4)Os santos que se tornaram polígamos pagaram caro esse atrevimento pecaminoso. Diz 1 Reis 11.1, 3: "O rei Salomão amou muitas mulheres estrangeiras, além da filha do faraó. Eram mulheres moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hititas [...] Casou com setecentas princesas e trezentas concubinas, e as suas mulheres o levaram a desviar-se".
5) A poligamia usualmente insere-se no contexto do pecado, no AT. A união de Abraão com Hagar foi sem dúvida alguma um ato carnal de incredulidade (Gn 16.ls). Davi não estava no clímax de sua vida espiritual quando desposou Abigail e Ainoã (1Sm 25.42, 43), e tampouco Jacó quando se casou com Lia e em seguida com Raquel (Gn 29.23, 28). 6) O relacionamento poligâmico de modo algum é o ideal. Criava grande ciúme entre as esposas. Jacó amava a Raquel mais que a Lia (Gn 29.31). Uma das esposas de Elcana era considerada a "rival", ou a adversária, da outra, que "a provocava continuamente, a fim de irritá-la..." (1 Sm 1.6). 7) Quando há referência à poligamia, usa-se o tempo verbal presente do subjuntivo, em vez de o imperativo ou o presente do indicativo. "Se o senhor tomar uma segunda mulher para si, não poderá privar a primeira de alimento, de roupas e dos direitos conjugais" (Êx 21.10). A poligamia nunca foi o ideal moral, mas o polígamo deve ser moralizado. (Ethics: alternatives and issues, Grand Rapids, Zondervan, 1971, p. 204-5.)
 (Enciclopedia de Dificuldades Bíblicas, Gleason Archer, Ed. Vida, p. 133, 1988) 


9-Três exceções para a poligamia

"Em termos da hierarquia da responsabilidade, pode ser dito que a poligamia como tal nunca é certa. É menos do que o melhor. Não é o melhor relacionamento possível entre o marido e a esposa (ou as esposas). Quando, no entanto, há uma obrigação moral transcendente, neste caso a monogamia pode ser suspendida em prol deste bem maior. Ou seja: se (e somente se) a poligamia é o relacionamento que será um bem maior para um número maior de pessoas (conforme ocorreu na lei do parente próximo), a pessoa deve participar dela. Em síntese, se Deus ordenar que um uso especial da poligamia é justificado, então é moralmente certo transcender assim o relacionamento monógamo moral. Mas a suspensão do dever moral da monogamia nalguns casos não nega, de modo algum, a universalidade do ideal da monogamia. A monogamia é sempre o relacionamento conjugal corretoa não ser que seja transcendida por uma obrigação superior instituída por Deus em circunstâncias especiais.Em quais condições, portanto, o relacionamento monógamo pode ser transcendido pela poligamia?...

(1) Quando é uma ordem direta de Deus por razões talvez plenamente conhecidas somente por Ele. 

(2) Quando alguém poderia fazer aquilo que é melhor para a maioria das pessoas através da poligamia. Por exemplo, teria sido um ato de egoísmo se um homem no Antigo Testamento não tivesse continuado a herança do seu irmão mediante o gerar de filhos para a esposa do seu irmão. (Levirato)

(3) Se um homem fosse o único no mundo e sua esposa não pudesse ter filhos, neste caso a poligamia seria justificável a fim de propagar a espécie. Mas todos estes são casos especiais; não são normativos. A monogamia é a norma. Mas até mesmo uma boa norma não deve ser seguida tão legalisticamente a ponto de destruir mais pessoas do que salvar. Em síntese, a poligamia é justificada somente se há um princípio moral sobrepujante tal como a obediência a Deus ou a preservação da vida (ou mais vidas), que a exija." 
Notas:

Era de especial relevância para o israelita não ficar sem herdeiro, por causa da distribuição da terra prometida, e por causa do Messias prometido que deveria vir, possivelmente, por meio da descendência daquele israelita.

Abraão errou em tomar Hagar para ter filhos quando Sara era estéril, porque Deus prometera incondicionalmente filhos a Abraão; Deus não condicionou sua promessa a um mandamento que Abraão fizesse qualquer coisa para ajudá-Lo a cumprir a promessa. Do outro lado, Deus ordenou a raça a fazer alguma coisa para se auto-propagar. Logo, qualquer circunstância que ameaça a raça e que pode ser melhor vencida pela poligamia (digamos, que o único homem no mundo tivesse uma esposa estéril) justificaria o uso da poligamia. Adão não enfrentou nenhuma circunstância deste tipo. Sua única esposa era frutífera."

(Ética Cristã. Alternativas e questões Contemporaneas. Norman Geiler. Vida Nova, 2006)

Levirato Dt 25
LEVIRATO - Lei pela qual, quando morresse um israelita sem ter filho homem, o parente mais próximo deveria casar com a viúva. O primeiro filho homem desse casamento era considerado o PRIMOGÊNITO do primeiro marido e seu herdeiro {#Dt 25.5-10}. (Dicionário da Bíblia Almeida, SBB, 1ª edição)

  • foi ordenado por Deus somente para uma circunstância muito específica. Impedir que a pessoa passasse totalmente sem herdeiros, numa cultura em que os herdeiros eram uma parte essencial da bênção de Deus.

Dt 25:5 Se irmãos morarem juntos, e um deles morrer sem filhos, então, a mulher do que morreu não se casará com outro estranho, fora da família; seu cunhado a tomará, e a receberá por mulher, e exercerá para com ela a obrigação de cunhado.

6  O primogênito que ela lhe der será sucessor do nome do seu irmão falecido, para que o nome deste não se apague em Israel.

7  Porém, se o homem não quiser tomar sua cunhada, subirá esta à porta, aos anciãos, e dirá: Meu cunhado recusa suscitar a seu irmão nome em Israel; não quer exercer para comigo a obrigação de cunhado.

8  Então, os anciãos da sua cidade devem chamá-lo e falar-lhe; e, se ele persistir e disser: Não quero tomá-la,

9  então, sua cunhada se chegará a ele na presença dos anciãos, e lhe descalçará a sandália do pé, e lhe cuspirá no rosto, e protestará, e dirá: Assim se fará ao homem que não quer edificar a casa de seu irmão;

10  e o nome de sua casa se chamará em Israel: A casa do descalçado.

9- Textos usados para abonar a poligamia:

Êxodo 21.7-11; Deteronômio 21.15-17 e 2 Samuel 12.7-8)


9.1- 2 Samuel 12.7-8

2Sm 12:8  dei-te a casa de teu senhor e as mulheres de teu senhor em teus braços e também te dei a casa de Israel e de Judá; e, se isto fora pouco, eu teria acrescentado tais e tais coisas.

1- Davi já tinha 17 mulheres, Bate-Seba foi a 18ª mulher.

2- Saul tinha apenas duas mulheres, sua esposa Aionã e sua concubina Rispa. As mulheres do sucessor do rei tinham o dever de cuidar o novo rei (ver abaixo)

 "No que concerne às mulheres de Saul — ou às de qualquer outro rei falecido, quanto a essa questão —, elas geralmente recebiam o encargo de proteger e cuidar do sucessor do marido. De outra forma, o casamento posterior de alguém com a viúva de um rei poderia conceder ao novo esposo o direito ao trono. (Essa foi a razão por que Salomão ficou alarmado diante da proposta de Adonias de casar-se com a viúva mais jovem do rei Davi, Abisague. Ele entendeu esse ato como uma esperta manobra, como parte de um complô para derrubá-lo [1Rs 2.22].) Portanto, essa norma funcionava desde que uma mulher se tornasse a esposa de um rei (como rainha, esposa secundária ou concubina). Era seu o direito reter esse status ainda que o marido tivesse falecido. O sucessor do monarca tomá-la-ia. Presumivelmente, porém, os filhos tratariam de todas as esposas de seu pai como pensionistas respeitáveis, no palácio, evitando um relacionamento incestuoso com elas."  (Enciclopedia de Dificuldades Bíblicas, Gleason Archer, Ed. Vida, p. 132, 1988) 

O texto diz que DAVI NÃO TINHA POUCO, pois se fosse Deus teria acrescentado mais! De fato Davi já tinha infringido o mandamento de ter muitas esposas. 

Dt 17:17  Tampouco para si multiplicará (07235- rabah) mulheres, para que o seu coração se não desvie; nem multiplicará muito para si prata ou ouro. 

O termo "multiplicar":
07235- rabah:

"1c) (Hifil) 
1c1) tornar muito, tornar muitos, ter muitos 
1c1a) multiplicar, aumentar 
1c1b) fazer muito para, fazer muito a respeito de, transgredir grandemente 
1c1c) aumentar sobremaneira ou excessivamente 
1c2) tornar grande, aumentar, fazer muito "



Pode se referir a

Isaías 40:29  Faz forte ao cansado e multiplica <07235> as forças ao que não tem nenhum vigor.

Juízes 8:30  Teve Gideão setenta filhos, todos provindos dele, porque tinha muitas <07227 rab> mulheres.

1 Rs 11:1 ¶ Ora, além da filha de Faraó, amou Salomão muitas <07227 rab> mulheres estrangeiras: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias,

rab

"forma contrata procedente de 07231, grego 4461 rabbi; DITAT-2099a, 2099b" (Léxico de Strong)

3-Nem a concubina de Saul, nem sua mulher se tornaram de fato esposas de Davi. Elas não saõ alistadas como esposas de Davi! Observe: 
Mical- 1 Sm 19:11
 Ainoã- 2 Sm 3:2 (NÃO É A MULHER DE SAUL)
Abgail- 2 Sm 3:3
Maacá- 2 Sm 2:3
Hagite - 2 Sm 3:4
Eglá-   2 Sm 3:5
Bate- seba- 2 Sm 12:24
2 Sm 3:7  Teve Saul uma concubina, cujo nome era Rispa, filha de Aiá. Perguntou Isbosete a Abner: Por que coabitaste com a concubina de meu pai?
 2Sm 14:49  Os filhos de Saul eram Jônatas, Isvi e Malquisua; os nomes de suas duas filhas eram: o da mais velha, Merabe; o da mais nova, Mical.
50  A mulher de Saul chamava-se Ainoã, filha de Aimaás. O nome do general do seu exército, Abner, filho de Ner, tio de Saul.
 4-Nenhuma lista de reis de Israel ou de Judá de fato mostrava que o rei de fato tinha relações sexuais com as esposas e concubinas de seu antecessor. Um fator agravante é que geralmente o filho herdava o torno do pai. Roboão recebeu as 300 mulheres e setecentas concubinas de seu pai, tão pouco  Abias recebeu as 18 mulheres e 60 concubinas de seu pai Roboão (ver abaixo).
 "No que concerne às mulheres de Saul — ou às de qualquer outro rei falecido, quanto a essa questão —, elas geralmente recebiam o encargo de proteger e cuidar do sucessor do marido. De outra forma, o casamento posterior de alguém com a viúva de um rei poderia conceder ao novo esposo o direito ao trono. (Essa foi a razão por que Salomão ficou alarmado diante da proposta de Adonias de casar-se com a viúva mais jovem do rei Davi, Abisague. Ele entendeu esse ato como uma esperta manobra, como parte de um complô para derrubá-lo [1Rs 2.22].) Portanto, essa norma funcionava desde que uma mulher se tornasse a esposa de um rei (como rainha, esposa secundária ou concubina). Era seu o direito reter esse status ainda que o marido tivesse falecido. O sucessor do monarca tomá-la-ia. Presumivelmente, porém, os filhos tratariam de todas as esposas de seu pai como pensionistas respeitáveis, no palácio, evitando um relacionamento incestuoso com elas."  (Enciclopedia de Dificuldades Bíblicas, Gleason Archer, Ed. Vida, p. 132, 1988) 
8 .... era lícito para o rei e para ele somente, para se casar com mulheres do seu antecessor. ...Que David realmente se casou com qualquer uma das esposas de Saul não é evidenteApenas uma mulher ( 1 Samuel 14:50 ) e uma concubina ( 2 Samuel 3: 7 ) de Saul são mencionados. (Cambridge Bible for Schools and Colleges )
A expressão no texto, no entanto, não significa necessariamente que David se casou com qualquer uma delas; nem temos qualquer prova de que ele fez (Benson Commentary)
" A fraseologia não significa nada mais do que Deus, em Sua providência tinha dado Davi, como rei de Israel, tudo o que era Saul. A história fornece provas conclusivas de que ele nunca realmente se casou com qualquer uma das esposas de Saul.Mas o harém do rei anterior pertence, de acordo com noções orientais, como uma parte da regalia ao seu sucessor."  (Jamieson-Fausset-Brown Bible Commentary)
 "que lemos de não mais do que uma que pertencia a Saul, se ele se entende por seu senhor, com exceção de Rispa sua concubina, nem tão pouco que  Davi tomá-las em seu seio e cama; assim, esta só pode ser entendido de sua tê-los à sua disposiçãopara lhes dar a quem quisesse; a palavra pode ser traduzida suas "mulheres", bem como suas "esposas", e pode abranger suas filhas, Merabe e Mical, que foram ambos dadas a Davi, embora tomado novamente e dado a outros: os judeus dizem, que Eglá, sexta esposa de David, era a esposa de Saul;" (Gill's Exposition of the Entire Bible)
"Não existe qualquer evidência de que Davi tenha se casado com as mulheres de Saul, embora os harens do oriente passassem para seus sucessores... Ainoã esposa de Davi... é sempre citada como jezreelita, enquanto Ainoã, a esposa de Saul, é diferenciada dela sendo chamada de "a filha de Aimaas" (Bíblia de estudo Mcarthur ,SBB, p. 408) 
 1 Samuel 14:50  A mulher de Saul chamava-se Ainoã, filha de Aimaás. O nome do general do seu exército, Abner, filho de Ner, tio de Saul.
1 Samuel 25:43  Também tomou Davi a Ainoã de Jezreel, e ambas foram suas mulheres,
1 Samuel 27:3  Habitou Davi com Aquis em Gate, ele e os seus homens, cada um com a sua família; Davi, com ambas as suas mulheres, Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a viúva de Nabal, o carmelita.
1 Samuel 30:5  Também as duas mulheres de Davi foram levadas cativas: Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a viúva de Nabal, o carmelita.
2 Samuel 2:2  Subiu Davi para lá, e também as suas duas mulheres, Ainoã, a jezreelita, e Abigail, a viúva de Nabal, o carmelita.
2 Samuel 3:2  Em Hebrom, nasceram filhos a Davi; o primogênito foi Amnom, de Ainoã, a jezreelita;
1 Crônicas 3:1  Estes foram os filhos de Davi, que lhe nasceram em Hebrom: o primogênito, Amnom, de Ainoã, a jezreelita; o segundo, Daniel, de Abigail, a carmelita;
 

2- Dt 21:15
Dt 21: 15  Se um homem tiver duas mulheres, uma a quem ama e outra a quem aborrece, e uma e outra lhe derem filhos, e o primogênito for da aborrecida,
16  no dia em que fizer herdar a seus filhos aquilo que possuir, não poderá dar a primogenitura ao filho da amada, preferindo-o ao filho da aborrecida, que é o primogênito.
17  Mas ao filho da aborrecida reconhecerá por primogênito, dando-lhe dobrada porção de tudo quanto possuir, porquanto aquele é o primogênito do seu vigor; o direito da primogenitura é dele.

  • O simples fato de constar que tal homem possuia duas mulheres não resulta necessariamente em um aval para a poligamia.
  • A única forma de poligamia prescrita na bíblia era o Levirato. O texto pode então estar se referindo a uma segunda mulher pela lei do levirato.
  • Alguns estudiosos enfatizam que o verbo  no original está no particípio passivo, significando que uma das mulheres estava morta poderia estar morta

 "No original as palavras são traduzidas "tenha tido duas mulheres", referindo-se a fatos já acontecidos, evidentemente expressando a idéia de que uma mulher morreu e outra tomou o seu lugar". Portanto Moisés não está legislando sobre um aso de poligamia em que um homem tem duas mulheres ao mesmo tempo, mas sobre um caso no qual um homem se casou duas vezes sucessivamente" (Bíblia de estudo MacArthur, SBBp.258-259) 

 "outros verbos estando no tempo passado - "a que foi aborrecida", e não que  "aborrece"; evidentemente, insinuando que ela (a primeira esposa) estava morta no momento previsto. Moisés, portanto, não aqui legislar sobre o caso de um homem que tem duas mulheres ao mesmo tempo, mas em que de um homem que se casou duas vezes consecutivas, a segunda esposa, após a morte do primeiro; e havia uma necessidade óbvia para a legislação nestas circunstâncias; pela primeira esposa, que era desprezada, estava morta, e a segunda esposa, o favorito, estava vivo; e com os sentimentos de uma madrasta, ela gostaria de instar o marido para fazer seu próprio filho do herdeiro. Este caso não tem qualquer influência sobre a poligamia, que não há nenhuma evidência de que o código Mosaico legalizada. Jamieson-Fausset-Brown Bible Commentary

3- Ex 21:8
7 Se um homem vender sua filha para ser escrava, esta não lhe sairá como saem os escravos.
8  Se ela não agradar ao seu senhor, que se comprometeu a desposá-la, ele terá de permitir-lhe o resgate; não poderá vendê-la a um povo estranho, pois será isso deslealdade para com ela.
9  Mas, se a casar com seu filho, tratá-la-á como se tratam as filhas.
10  Se ele der ao filho outra mulher, não diminuirá o mantimento da primeira, nem os seus vestidos, nem os seus direitos conjugais.


11  Se não lhe fizer estas três coisas, ela sairá sem retribuição, nem pagamento em dinheiro.
Resposta:
A única forma de poligamia prescrita na bíblia era o Levirato. O texto pode então estar se referindo a uma segunda mulher pela lei do levirato (comentado já acima)