Pesquisar e

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Aborto- Uma análise dos argumentos de Edir Macedo


Image result for aborto

O embrião ou feto tem o mesmo valor de uma pessoa adulta!












EX 21:22 "Se homens brigarem e ferirem uma mulher grávida, e ela der à luz prematuramente*, não havendo, porém, nenhum dano sério, o ofensor pagará a indenização que o marido daquela mulher exigir, conforme a determinação dos juízes.
23 Mas, se houver danos graves, a pena será vida por vida, (NVI)


Ex 21:22"Se alguns homens brigarem, e um deles ferir uma mulher 
grávida, a ponto de a criança sair*, sem que haja outro dano, o responsável certamente será obrigado a fazer indenização, conforme o que lhe exigir o marido da mulher. Ele pagará segundo a decisão dos juízes; " (Almeida Se´c. 21)

*auy yatsa’ não significa abortar, como diz algumas versões.

1) ir, vir para fora, sair, avançar
1a) (Qal)
1a1) ir ou vir para fora ou adiante, ir embora
1a2) avançar (para um lugar)
1a3) ir adiante, continuar (para ou em direção a alguma coisa)
1a4) vir ou ir adiante (com um propósito ou visando resultados)
1a5) sair de
1b) (Hifil)
1b1) fazer sair ou vir, trazer, liderar
1b2) trazer
1b3) guiar
1b4) libertar

1c) (Hofal) ser trazido para fora ou para frente


Respeitosamente, analisemos os argumentos do Bispo Macedo:

Fala de Edir Macedo em preto
As respostas estão em vermelho.
Citações Bíblicas em verde. 
Citações de textos contra Edir Macedo em Azul


"ABORTO Sou a favor do direito de escolha da mulher.
Em casos como estupro, má-formação do feto ou quando a vida da mãe está comprovadamente ameaçada pela gestação, não há o que discutir. Sou a favor do aborto, sim.
 A Bíblia também é. Eu vou ler para você (Edir se levanta, busca o livro e senta ao nosso lado). Olha só: "Se alguém gerar cem filhos e viver muitos anos, até avançada idade, e se a sua alma não se fartar do bem, e além disso não tiver sepultura, digo que um aborto é mais feliz do que ele". Fica em Eclesiastes, capítulo 6, versículo 3.
O Brasil deveria se unir pelo direito da mulher de optar pelo aborto. Nossos governantes deveriam se empenhar para isso e não se curvar diante da pressão de alguns segmentos religiosos. Certamente, grande parte de nossas mazelas sociais diminuiria. Pense comigo: é melhor a mulher não ter filho ou ter e jogar o bebê na lata do lixo? O número de meninas solteiras de 12, 13 anos dando à luz não pára de crescer. Crianças que deveriam estar na escola, mas estão em casa cuidando dos filhos. Não é necessário teorizar muito. Qual será o futuro dessas crianças? Qual a estrutura que um garoto de 14, 15 tem para ser pai? O que uma garota que mal entrou na adolescência tem para ser mãe? A maioria delas é pobre, cujos filhos crescem em um ambiente cercado de violência e miséria. Que esperança existe para essas crianças que, cedo ou tarde, sempre acabam aliciadas pelo crime? Vamos ser frios e racionais: é preferível a criança não vir ao mundo ou vê-la nos lixões catando comida para sobreviver? Eu creio na Bíblia. Nesses casos, eu acredito que o aborto é melhor do que nascer. A mulher precisa ter o direito de escolher. (O Bispo- A história revelada de Edir Macedo)

 Resposta:
1- Sim um aborto é mais feliz do que uma pessoa que foi infeliz na vida!!! Pois um bebê além de nunca ter experimentado a tristeza ao morrer vai para o céu!!
Porém este texto não nos dá o direito de matar um bebê!!
Se  o texto dissesse: "Se alguém gerar cem filhos e viver muitos anos, até avançada idade, e se a sua alma não se fartar do bem, e além disso não tiver sepultura, digo que um pré-adolescente assassinado é mais feliz do que ele", não poderíamos inferir do mesmo que é lícito assassinar inocentes.  Em suma, o bispo erra na sua análise.

2-Sim, é melhor uma mulher não ter filho, do que jogá-lo no lixo, por isso, sou a favor dos métodos contraceptivos.  Se não há fecundação, não há concepção e portanto não haverá criança.

3- o aborto ser evitado pelo simples planejamento familiar (informação e ações preventivas), e isto o bispo admite com muita sabedoria (veja abaixo)


Eu sempre digo que sou a favor do aborto, não indiscriminadamente, mas em determinadas circunstâncias. Não faço isso para declarar guerra a nenhuma religião ou à parcela da sociedade que é contra o procedimento. Tenho esta opinião principalmente porque a fé que eu professo me impede de exaltar a hipocrisia. O aborto não é a causa do problema, é o efeito. O problema começa antes, na falta de informação, principalmente às camadas financeiramente menos favorecidas; na falta de ações preventivas; nas inúmeras questões sociais que têm levado à destruição de lares e à banalização da família.
Diversas manifestações sociais, políticas e religiosas condenam a legalização do aborto, em nome da “defesa da vida”, mas parecem ignorar ou não dar o mesmo valor à vida de crianças que nasceram indesejadas ou em famílias sem a menor condição de criá-las, e que andam por aí, revirando lixo para se alimentar, expostas a todo tipo de doença e violência nas ruas. Também não parecem se importar com a vida de meninas e mulheres que morrem diariamente em clínicas de aborto clandestino.
 Para os que acreditam não haver embasamento bíblico no que eu digo, cito o momento em que o Senhor Jesus sentou-se à mesa com Seus discípulos para celebrar a última ceia, antes de ser torturado e morto. Ele anunciou que ali estava presente quem O trairia, e sentenciou: “O Filho do homem vai, como está escrito a seu respeito, mas ai daquele por intermédio de quem o Filho do homem está sendo traído! Melhor lhe fora não haver nascido!” Mateus 26-24.No meu entendimento, essa última frase pode ser interpretada como: seria melhor que Judas tivesse sido abortado. Melhor do que o futuro de sua alma. http://blogs.universal.org/bispomacedo/2010/09/03/jesus-fala-sobre-o-aborto/ acesso em 01/09/15
Resposta:
1-Se o problema começa com a falta de informação e ação preventiva, a solução está na informação e na ação preventiva, como admite sabiamente o Bispo. 
2- Se o aborto é o efeito, tratemos a causa. Uma coisa lógica!
3- Jesus também disse:
Marcos 9:42  E quem fizer tropeçar a um destes pequeninos crentes, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse lançado no mar.

Lucas 17:2  Melhor fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma pedra de moinho, e fosse atirado no mar, do que fazer tropeçar a um destes pequeninos.
Estaria ele aprovando o assassinato? Claro que não. Esta siplesmente dizendo que se ele tivesse sido morto ele não estaria nesta situação!!

"Mas, quem não se lembra daquele anticoncepcional feito à base de farinha? Muitas mulheres engravidaram, mesmo se prevenindo. Lembro-me muito bem das reportagens. Várias daquelas mulheres não tinham condições de ter uma criança. Algumas já tinham, inclusive, mais de dois, três filhos. Neste caso, a culpa não era delas. Foi uma falha do medicamento.
Aí eu me pergunto: Para Deus, é mais importante colocar uma criança no mundo, sem ter condições para isso, ou não tê-la, para poupar-lhe de qualquer sofrimento? Será que Deus julgaria a mãe que não deixou seu filho vir ao mundo com a intenção de não deixá-lo passar necessidades?
Se estivesse no lugar daquela jovem ou, no lugar de muitas mulheres por aí, faria o mesmo também. Só Deus saberia da minha situação, do meu coração e das minhas reais intenções.
Que não me levem à mal os que são contra o aborto, mas, experimente, nem que seja por um dia, colocar o seu filho debaixo de um viaduto, andando nu, no mais completo frio, comendo com você restos de comida (farelos) do chão. Ou ainda, experimente deixar sua filha de nove, dez anos, na beira de uma estrada, tendo que vender seu corpo infantil, por três ou cinco reais, para comprar um prato de comida ou, até mesmo, para sustentar seu vício.
Tenho certeza que você deve estar revoltado, mas não sou hipócrita! Se tivesse de ver um filho nas condições descritas acima, abortaria sim, com todas as letras, pena que eu correria o risco de morrer também em cima de uma mesa de cirurgia clandestina.
Seria Deus um carrasco que, a todo custo, quer que uma criança venha ao mundo, mesmo se for para sofrer, ser violentada, prostituída, abusada, e se tornar, lá na frente, a escória da sociedade? Não que com todas essas crianças aconteça isso, mas com a maioria, que nasce sem condições de vir ao mundo, você pode estar certo que sim.
Não vamos coar um mosquito e deixar passar um camelo por nossas gargantas! Se você é contra a legalização do aborto, então, deveria ser o primeiro a adotar uma criança que está debaixo dos viadutos. Perto de você deve ter uma, com certeza. Se Deus quisesse que uma criança nascesse simplesmente porque quer que nasça, custe o que custar, então, Ele deveria, de alguma forma e, a todo custo, dar um jeito de sustentar essa vida.
Se fosse de Sua vontade que cada vida viesse ao mundo, então, Deus deveria ser o primeiro a ser culpado por tanta tragédia envolvendo as pessoas. Mas, será que Deus é tão dúbio, que ‘ordena’ o nascimento de um ser, para depois deixá-lo morrer à mingua?
Se formos pensar que Deus permite o aborto em caso de má formação do feto, risco para a mãe, e estupro, Ele também seria dúbio, visto que esses fetos também são vidas. Que diferença haveria entre esses e os outros fetos? Nenhuma. Feto é feto.
Vou ser sincera com você, posso até estar ‘pecando’ em pensar no aborto de um feto. Afinal, é uma vida, correto? No entanto, que vida é esta, quando o melhor mesmo seria ter nascido morto?
Entre pecar pela sinceridade ou pecar pela hipocrisia, fico com a primeira alternativa. Pelo menos, não me igualaria aos fariseus da época do Senhor Jesus, que deixavam um mosquito passar para engolir um camelo!
Reflita. Você realmente acredita que um aborto é pior do que um filho em condição subhumana? Se o nome disso não for hipocrisia, então, chamo de egoísmo.
Um grande abraço!"
Bons pontos a ser refletidos:, vejamos a Resposta:
1- Por que então não se aprova leis que permitam pais que caíram nestas mesmas situações, após o nascimento do bebê,  de matar seus filhos "com a intenção de não deixá-lo passar necessidades?"

2-  "Se estivesse no lugar daquela jovem ou, no lugar de muitas mulheres por aí, faria o mesmo também." Não seria melhor a pessoa recorrer a Deus como o senhor bem ensina nos seus livros? 
Não seria o caso dela passar a frequentar a Universal? Onde se passa fé para as pessoas? Afinal, Deus é um Deus de milagres. Penso que neste caso o senhor usaria sua fé e recorreria a Deus, pois "todas as coisas contribuem para o bem dos que amam a Deus", não que eu creia que Deus traz o mal, mas do mal ele faz o bem. "Deus em Cristo, pode suprir cada uma das nossas necessidades"

3- Uma mãe que aborta nestas condições express falta de fé no Criador, acima de tudo, mesmo que suas intenções sejam a de querer o melhor pras crianças!!

4- Mas o fato é que na maioria dos abortos, a mãe pensa no seu bem, e não no da criança!! Isto é fato, e o senhor sabe disso.

5- Deus não quer que uma criança venha ao mundo nestas condições, nem que haja traições, roubos, assassinatos, doenças. Como o senhor bem ensina em seus livros isto é consequência da queda e da ação dos demônios. Mas a bíblia ensina que Deus pode suprir cada uma das nossas necessidades, independente das circunstâncias!

6- Ao contrário do que se noticia na imprensa,crianças anencéfalas [sem cérebro], não sobrevivem após parto, geralmente se noticia crianças com cérebro rudimentar!! Esta é o unico caso de má formação incompatível com a vida!!E como sabemos o critério de morte é morte cerebral, se não há cérebro não há vida, seria o mesmo que deixar um corpo de uma pessoa decaptada "viva' em um aparelho. O corpo da mãe neste caso é o que mantém o corpo "vivo".

7- No caso de risco de vida da mãe {aborto necessário* ou terapêutico}, quando o feto tem chance de sobrevida extra-uterina, faz-se o parto, salvando o bebê e a mãe.
Mas nos casos em que o feto não tem chance de sobrevida extra-uterina[ idade menor que 20 semanas, peso inferiror 500 gramas e/ou estatura iinfeiror a 25 centímetros]  e a , mãe corre risco iminente de vida, salva-se a mãe, pois não é possível salvar o feto. O Dicionário de Termos Técnicos de Saúde (s.d., p. 02)  diz sobre o termo aborto:
"Expulsão espontânea ou provocada do embrião ou feto de menos de 500g de peso ou até 20 semanas de idade gestacional, quando tem pouca ou nenhuma chance de sobrevivência fora do organismo materno. A expulsão do feto após essa idade gestacional é considerada internacionalmente como parto prematuro"
*Aborto necessário
Interrupção proposital da gravidez realizada numa urgência pelo obstetra, em circunstâncias excepcionais, nos casos de iminente perigo de vida da gestante, perigo este advindo de perturbações graves e irremediáveis do curso normal da gravidez. A medicina elenca numerosas circunstâncias que tornam incompatíveis o organismo da gestante com o do feto.

8- Mesmo em casos de estupro, a pílula do dia seguinte, evita a fertlização do óvulo e a consequente gravidez indesejada, dispensando assim a prática do aborto.

Ou seja, feto é feto, mas existe uma grande diferença entre fetos sem chance de vida ulterina e fetos com tudo favorável a vida extra-ulterina!

Comentário final:

Um erudito cristão, Normam Geisler, um dos maiores apologistas da História, já foi um defensor do aborto em caso de estupro, como Edir Macedo, mas mudou de opinião, e hoje é contra o aborto em caso de estupro.
Penso que devemos respeitar a opinião dos outros, e não é através de ataques pessoais que se convence uma pessoa. 
Espero que Edir Macedo volte atrás e reflita se seus argumentos são de fato tão justos e intrinsicamente lógicos!
Só o tempo nos dirá!


Neste livro, Normam Geisler, defendia o aborto
Neste livro, Norman Geilser é contra o aborto

Um comentário:

  1. Olá, sou membro da IURD e agradeço muito por está postagem. A posição oficial da IURD é contra o aborto, mas infelizmente alguns pastores e bispos, como o Bispo Macedo e o Bispo Clodomir, são a favor, mas temos, por exemplo, pastores, como o Pr. Antonio Bulhões (que por sinal já discursou contra o aborto no senado brasileiro), que são estritamente contra o aborto.

    Eu agradeço de coração por não ter agido com ódio nessa postagem, infelizmente todos os lugares em que fui estão sempre se dirigindo ao Bispo e a Igreja com muita raiva e ódio. Sei que a IURD tem várias coisas erradas, afinal, já fui apaixonado por teologia antes de entrar para ela, mas ainda sim creio que apoiar o aborto seja ignorância da parte dos nosso líderes.

    Manterei esse artigo a salvo caso um dia eu tenha que me posicionar perante membros que são favoráveis ao aborto, pois infelizmente tem muitos que aceitam tudo o que os pastores falam sem questionar absolutamente nada, praticamente esquecendo que os homens de Deus também falham ainda que tenham o Espírito Santo, afinal só Jesus foi e é perfeito.

    Obrigado. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir